edição de notícias

Hoje foi o dia em que o Papa orou voltado para Meca. Ele já havia dito que o Deus dos cristãos e dos muçulmanos é o mesmo.
Hoje faz um ano que a Dje e eu entramos em nossa casa. Dentro das necessidades básicas do ser humano uma delas tentar ter um teto sem aluguel sobre sua cabeça.
Esta sexta-feira foi o dia mundial do combate à Aids.
Dia de se preparar para o vestibular da Ulbra, amanhã, em todo o pais.
Época de se dar conta que "dezembro já está aí'. Levante a mão quem ainda não pensou ou disse o chavão, "já fim do ano de novo?", ou uma de suas variáveis.

Não sei que 'hoje foi dia de que' aconteceu em sua vida. Incomodação no trabalho, telefone que não parou de tocar. Gente incomando você ouvocê incomodando gente. O gerente do outro lado da linha, imbecis do outro lado da rua. Ansiedade atrapalhando o pensamento. Não sei.

Mas olha, não precisa estar na primeira página para ser importante. Não precisa viar 'viral' pra ser legal. Não precisa ganhar prêmio pra ter valido a pena. Basta que você se dê conta que cada notícia do seu dia compõe o jornal da sua existência. Que cada imagem captada ilustra o quanto é bom estar vivo. Cada opinião emitida pode tranformar, se não o mundo, o mundo de alguém. E cada comentário ouvido pode ajudar a refazer muito do que estava dando errado.

É a sua vida. É o presente de Deus para hoje. Para sempre. Para você não se importar tanto com o número de leitores, apenas continuar cativando pelo menos os que lhe são fiéis. Esses, eu garanto, se interessam por cada manchete. Lêem cada notícia. Não trocam você por nada.

E já estão esperando a edição de amanhã.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração