Colateral

"Todo e qualquer medicamento produz um efeito colateral. Caso contrário, não é medicamento. É água de melissa."

Esta novidade (para mim mim, pelo menos) veio de um bate-papo bem legal com o professor da Ulbra e médico Ronaldo Bastos, esta semana.

Pense bem. Qualquer coisa que você tomar, vai causar efeitos colaterais. Pode ser sono. Irritação. Sinais corporais. Ou até algo mais sério. Não importa, o fígado vai processá-lo e vai emitir um segundo efeito para o nosso corpo.

A ação de Deus em nossa vida é exatamente assim. Sempre com efeitos colaterais.

Em alguns casos, somente os opostos; medo, irritação, desânimo, desesperança. Reclamação, ingratidão. O que, na verdade, não chega a ser efeito do que Ele receita, mas da auto-medicação humana - quase sem efeito. Água de melissa.

É um caso de falta da bula certa, fé. Aí percebe-se que estes colaterais são mais que desejáveis. Da fé vem a paz de ter o Pai. Vem a esperança, que impede de jogar a toalha. Vem o amor, que tudo cobre, ampara, ajuda, dá suporte. Vem o olhar diferente para a criação, para o outro, para dentro de si. Vem até mesmo o livrar-se de outros medicamentos que deveriam combater nossos males, mas parecem mais combater nossa vontade de viver.


Colaterais assim são sempre bem-vindos. Tomar um remédio e ter efeitos diferentes - e todos bons - quem não quer? Pois todos podem. Receita sem custo e sem preço. Medicamento também.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração