Ansiedade


Imagine um prego aquecido a 1000° C.
Agora, imagine sua mão tentando segurá-lo por alguns segundos.
Hum... o estrago seria grande.

Mas o que acontece se o jogamos dentro de uma piscina? Um barulhinho, meio segundo, e está frio novamente. Mesmo com a temperatura igual, a troca de calor é totalmente diferente no centro da mão e no meio da água.

A ansiedade às vezes nos espeta ou perfura o ânimo. Às vezes queima o peito, o coração - a vida. E é difícil pensar em alternativas quando não se está bem. Mas é importante lembrar que somente com nossas mãos, não há chance de diminui-la. O resultado final não compensa todo o esforço.

Esfriá-la na piscina da fé em Deus dá bem mais certo. Não que esfrie tão rápido quanto o prego, mas vai ter mais dificulades em permanecer queimando com uma massa tão grande de força e amor. Os pregos que queimaram as mãos de Jesus no alto da cruz foram para nos assegurar que o mesmo calor que nos aquece em noites frias é o que alivia a temperatura de um dia infernal. Não é mágica, é fé. Não é fórmula, é força. Não é auto-ajuda, é ajuda quem vem do Alto.

Como fixar um prego, tentar resolver a ansiedade com as próprias mãos não ajuda. Antes de se queimar, lance a ansiedade para dentro de Deus. Nada como um bom mergulho para esfriar as mãos. A cabeça. A vida.

Fonte da imagem
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça