quinta-feira, outubro 05, 2006

Contato


O Gérson foi meu colega de aula e amigo por 7 anos ininterruptos. Depois, cada um seguiu seu caminho de vida e perdemos quase todo o contato.

Hoje, 12 anos depois, nos vimos de novo. Muita coisa provalmente mudou, na forma. Na essência, continua o mesmo. Eu podia ver na fala, nos gestos, na maneira de se expressar, o mesmo Gérson da sexta série, ou do primiero ano. Inteligente, bem humorado, simples.

Enquanto você lê isso, lembrou de alguém que não aparece há tempo? Ou de um reencontro depois de uma data e meia sem se ver? Legal, não? Uma viagem no tempo que nos faz rir, olhar para o teto e recordar, lembrar de nomes que estavam sepultados em algum canto da memória. E mais: ter a certeza de que tudo pode ser retomado do exato ponto em que ficou.

Às vezes, Deus fica meio de lado em nossa vida. Seja pelo agito do dia, pela tristeza das noites, ou pelo desinteresse das semanas. Entretanto, para Ele, tudo continua igual. A gente pode mudar; Ele, não. É sempre o mesmo, e sempre pronto para retomar tudo do mesmo ponto em que foi deixado. Não importa onde você more agora, com quem casou, onde trabalha e se está fazendo mestrado em matemática pura. O tempo muda muito, mas não tudo.

Siga o seu caminho de vida sem perder o contato com Deus. Mas, se acontecer. não esqueça que Ele promete: a essência nunca vai mudar.
Postar um comentário