Rotina

Há alguns dias vi a notícia de que os jogadores brasileiros já estão começando a ficar meio "enjoados" da concentração e rotina diárias das seleção.

E as críticas a esta atitude vieram, já que os atletas vivem cercados de regalias e privilégios que, como diz o chavão "muitos brasileiros não têm", e com a ironia, "deve ser sim, muito difícil, ficar naqueles lugares bonitos, comer do bom e do melhor, serem ricos"... etc.

Bom, as opiniões podem ser várias sobre o fato, mas um fato não depende delas: Todo ser humano enjoa de rotina. Seja a de ser pobre ou de ser rico. Seja a de comer só feijão e arroz ou de comer só caviar.
Por isso, até mesmo com gente como os astros milionários do time brasileiro, o não gostar de algo que se repete está presente. Seja ético, certo, justo ou não. Porque relaxar e gostar só conseguimos mesmo é da vida nossa de cada dia.

E por isso que olhar para a vida sob a ótica da fé em Deus faz, antes de se queixar, agradecer - pois tudo o que temos, dado por Ele, indica quem somos e o porquê vivermos. Até mesmo a rotina.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Com consideração