Nome

Décio foi ao banco de sua cidade, no interior do Estado, para tentar um empréstimo.
-Este é o valor que você precisa, então? - perguntou o gerente.
-Isso mesmo. Só tem um problema: não tenho como conseguir fiador.
-Não tem problema, Décio. Eu conheço bem seu pai. Aliás, não só eu, toda a cidade conhece o bom nome que ele tem. Por causa disso, eu vou garantir. O empréstimo está aprovado.

Um bom nome é um patrimônio e tanto. Ser filho de Deus, por isso, é um tesouro inestimável. Tanto por causa do nome Dele, que nos credita fé no coração.

Como pelo nome de cristãos, que nos garante não um empréstimo, mas a herança da vida eterna.
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça