Vivo

Conta-se que algumas mulheres, profundamente sentidas com a morte de um grande amigo em comum, foram visitar seu túmulo. Ao chegarem, tiveram uma grande surpresa: estava vazio! E a cena ficou ainda mais insólita quando, de repente, um anjo apareceu e disse: “Por que vocês estão procurando entre os mortos alguém que está vivo?” E, diante da cara de assombro delas, completou: “Ele não está aqui; Ele ressuscitou”.

Se alguém contasse isso hoje, a alternativa de encaminhar esta pessoa para um tratamento não seria descartada. Mas uma vez na História, aconteceu. E está registrado na Bíblia, nos Evangelhos. Um homem que havia sido moído de pancadas e, depois, morto numa cruz, voltou a viver. Espanto? Milagre? “Ah, é difícil de provar”?

Sim, tão difícil que não se prova. Se crê. O filho de Deus, morto na sexta-feira que chamamos de Santa, voltou a viver no Domingo chamado de Páscoa. Com isto, Ele matou a morte – para nos dar a vida. Venceu para nos dar a chance de vitória. Ele se humilhou para termos a chance de sermos elevados à categoria de “filhos de Deus”.

Aquelas mulheres, os discípulos e mais uma porção de amigos contaram esta história pra todo mundo, e ela chegou até nós. Páscoa é vida, amor, esperança – fé! Tudo isso naquele que não está mais no túmulo. Ele voltou a viver!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só os loucos sabem

Tempo de uma vida

Inveja e justiça