quinta-feira, abril 06, 2006

Pré-mensalão


A publicação do "Evangelho de Judas", um documento do 3º ou 4º século, que é provavelemente cópia de um original do ano 150 dC, inverte o jogo e diz que ele, o Iscariotes, pode na verdade ter sido o favorito dos apóstolos, pois foi através dele que Jesus pôde salvar a humanidade. Idéia que os gnósticos ja defendiam desde o Século I.
Notícia do Terra, citando a BBC.Brasil.


Pena que Judas não está mais vivo, se não poderia dar seu nome à Comissão de Ética para ser julgado pelo plenário da Cãmara, em Brasilia. Pois por lá, pelo jeito, aceitar dinheiro para trair princípios não parece ser algo digno de reprovação.
Postar um comentário